seique em ponte vedra

onte tocou a boa vila, na livraria paz, como sempre, e com o clube de fans que nunca falta às minhas visitas: miriam, mónica, mar…

e acompanhou-nos ana acuña, que pediu mil vezes desculpas por não poder preparar com tempo a presentação e ainda assim não deixou recanto do seique por visitar. obrigada pola tua leitura!.

pontevedra_1

isso sim, ana, ademais de ler atentamente, deioxou-me deveres. no café prévio ao lançamento insistiu-nos em querer sabê-lo todo, todo: onde é que era o vento? de quem era irmá casilda? teu pãe leva o nome do avô?

tivemos que escrever, entre eu e carmela, todas essas cousinhas num rascunho de papel que ela depois partilhou com o público, deixando-nos de trapalheiras perdidas.

pontevedra_1_arvore1

e sugeriu: deverias colocar, pode ser no teu blogue, a árvore genealógica da família, que assim enredamos menos nos nomes. um esqueminha só, como guia.

arvore_genealogica_boa

e mais: deverias colocar, pode ser no teu blogue, um mapa com a geografia do seique, para não perder-nos na microtoponímia.: portaris, o vento, cervanha, fojo, ceia…

eis o mapa, com textos do livro. um autêntico roteiro literário:

se não o vedes, aqui a ligação.

muito me fez trabalhar esta mulher!!

menos mal que depois tocou relax e conversa, seique.

pontevedra_vinho

 

seguinte encontro: ponte vedra

ponte_vedra

seique no culturgal

e este intenso fim de semana tocou culturgal e seique estivemos ali, partilhando conversas com meio mundo e risos com outro (ou o mesmo) meio mundo.

na sexta tinhamos programado, mesmo antes de o seique nascer em papel, o lançamento do livro junto com a ostrácica teresa moure, que levava, seique, a história da sua inessa armand…

sofas_xema

Xema Fernández acompanhou-nos no espaço livro.

 

falando com Inessa Armand, já que Teresa Moure não se apresentou.

falando com a Inessa Armand, já que a Teresa Moure não se apresentou.

 

o público bem atento

o público(parte dele, que havia mais!) bem atento

a verdade é que assinamos muitos livros, dedicamos muitas palavras, mas havéis conceder-me o gosto de dizer que houve uma assinatura que me fez mais ilusão que qualquer outra:

livro para casilda, livro para glória, filhas de tia ubaldina.

livro para casilda, livro para glória, filhas de tia ubaldina.

o stand da através era bem chusquinho, e nele destacava a família de portaris.

tio manuel e os bisavós chamavam por nós

tio manuel e os bisavós chamavam por nós

gozamos fazendo os nossos retratos com ela famílias e amigas:

esta autora e a sua irmã carmela

esta autora e a sua irmã carmela

bisavos_erea

irene, outra irmã orghulhosa.

 

casilda e glória com sua mãe e avôs.

casilda e glória com sua mãe e avôs.

 

rosa herraiz, rosa de cabanas, que desenhou a capa, seique.

rosa herraiz, rosa de cabanas, que desenhou a capa, seique.

 

olga, que se descobriu vestida como tio manuel.

olga, que se descobriu fardada como tio manuel.

 

com fe e héctor, passando(-o de) medo.

com fe e héctor, passando(-o de) medo.

não acho que vaia ter livro novo para o próximo culturgal, mas irei igualmente. vemo-nos no 2016!