aquiltadas

tenho novo livro, que tem espaço próprio aí ao lado.

edita-o a estaleiro editora.

o desenho da capa e os que ilsutram o interior som de hortensia fernández.

 

apresentamo-lo este sábado, 1 de setembro, às 18.30 horas, dentro das actividades do xxvi festival da poesia do condado.

 

já sabedes: comprade, fotocopiade, pedide emprestado… lede!!

 

murmuradora

alimento cobras como pombas

bichas às que dou milho

 pão seco e duro

 em leite molhado

 

 

sentada no banco

 neste jardim qualquer

 contemplo a obra

 a bandada admiro

 

vejo-a crescer

 

estender-se

 

multiplicar-se

 

chegar aonde eu nom chego

 sentada aqui neste banco

numa qualquer alameda


nutre-se de mim a imundície

que azeda a beleza

os nomes

a dignidade das estátuas.


a fotografia tirei-na de aqui.

supergirl

fui fechada num quadrinho

e nom dou fugido dele

congelada a dar um passo

congelada alçando o braço

congelada ao emprender voo


tu que me les

tu que me vés

pensas que de voar estou em um tris

acreditas que este pé vai saltar

que a capa há vencer a gravidade

com a força do meu punho


e nom


estou congelada neste quadrinho

suspendida no tempo

sem ver nada na periferia

sem que os minutos passem

encapsulada entre quatro linhas

até a artista

voltar do almoço


a heroicidade guarda-a

quem me desenha.


o artista, neste caso, é fernando merlo.

da escola I

noites de inverno

escano na lareira

tiçom na borralha

a esborranchar letras


lápis de cinsa

para apreender o nome


 

chegado o verão

assinar a paisagem

como afamada artista

com um pauzinho

na borda de areia


orgulhosa da alcunha

nomeada no mundo


a foto tirei-na de aqui.


criatura

tempinho tempom

para crescer-te

tempinho tempom

para criar-te


 

tempinho tempom

levedo um poema

tempinho tempom

guardado no colo

tempinho tempom

amparo-o no sonho

tempinho tempom

acolho-o nos braços

tempinho tempom

repousa nas covas

tempinho tempom

de maõs que o traçam

tempinho tempom

engorda tam pouco

tempinho tempom

calma acougo

tempinho tempom

de noz barrigocha

tempinho tempom

livro umha ideia

tempinho tempom

nasce a palavra


 

tempinho tempom

para crescer-te

tempinho tempom

para criar-te.


a ilustraçom é de victoria alessandrello.

Páxina seguinte »