supergirl

fui fechada num quadrinho

e nom dou fugido dele

congelada a dar um passo

congelada alçando o braço

congelada ao emprender voo


tu que me les

tu que me vés

pensas que de voar estou em um tris

acreditas que este pé vai saltar

que a capa há vencer a gravidade

com a força do meu punho


e nom


estou congelada neste quadrinho

suspendida no tempo

sem ver nada na periferia

sem que os minutos passem

encapsulada entre quatro linhas

até a artista

voltar do almoço


a heroicidade guarda-a

quem me desenha.


o artista, neste caso, é fernando merlo.

enormic banda 2: cinética

o início é de estátua

erguida sedente

busto sem braços

tanto tem


som quatro linhas

as que tu me pintas

e danço e corro e salto

e estremeço


como pessoa.


a foto é da capa da revista (picade nela para agrandá-la), impressionante obra de enrique conde.

enormic banda

os companheiros e companheiras da Coordenadora de Normalizaçom Linguística do Salnés, pedírom-me um texto para abrir a sua revista enormic banda. apresentamo-la amanhá, 12 de maio, às 11.30 na Escola Oficial de Idiomas de Vila-Garcia. pode vir quem quiser, e quem puder…